Home / Esportes / 1×1: JOINVILLE E MARCÍLIO DIAS EMPATAM NA ARENA PELO CATARINÃO
Slider

1×1: JOINVILLE E MARCÍLIO DIAS EMPATAM NA ARENA PELO CATARINÃO




29.02 – A partida era a oportunidade do Tricolor garantir vaga nas quartas de final do Campeonato Catarinense com duas rodadas de antecedência, mas o empate adiou a classificação.

O time de Itajaí já estava classificado antes mesmo de entrar em campo e conseguiu alcançar a liderança no campeonato com o resultado fora de casa. Neste domingo, o Marcílio Dias torce contra o Brusque, que tem um ponto a menos e é o único time que pode ultrapassá-lo.

Na próxima rodada, o Joinville viaja ao Oeste do Estado para enfrentar a Chapecoense. A partida diante da lanterna da competição acontece no domingo (8), às 16 horas, na Arena Condá. O Marinheiro receberá o Tubarão no mesmo dia e horário no estádio Hercílio Luz, em Itajaí.

O jogo

Diante do torcedor, o Joinville começou a partida trocando passes em busca de um espaço no ataque, mas foi o Marcílio Dias que teve a primeira chance de mexer no placar. Aos cinco minutos, Anderson Ligeiro cruzou para a área e Diego Silva cabeceou na trave.

O JEC tentou ir para cima, mas errava muitos passes. Do outro lado, o Marcílio Dias não desperdiçou quando teve a chance de abrir o placar e conseguiu surpreender o adversário. Aos 20 minutos, Roberto Pítio chutou de fora da área, Ivan rebateu e a bola sobrou para Anderson Ligeiro finalizar para o fundo das redes, fazendo 1 a 0 para o Marinheiro.

Mesmo saindo na frente, o Marcílio Dias não descansou. Cinco minutos depois, Roberto Pítio quase fez o segundo após um cruzamento de Paulinho. O jogador cabeceou forte para o gol e Ivan precisou esticar o braço para salvar o Tricolor.

Para interromper o crescimento do adversário e manter viva a chance de vitória, o Joinville conseguiu empatar o jogo na primeira etapa. Aos 28 minutos, Lucas de Sá tocou dentro da área para Luquinhas, que dominou e bateu na saída do goleiro para fazer 1 a 1.

Os dois times voltaram sem substituições para o segundo tempo e com muitos erros de passe. O Marcílio Dias até pressionava a saída de bola tricolor, mas a partida não empolgava o torcedor na Arena. O técnico Fabinho Santos fez substituições para deixar o time mais ofensivo ao longo da segunda etapa, mas as mudanças também não foram o suficiente para balançar as redes.

Do outro lado, o Marinheiro também não conseguiu marcar e ainda perder o técnico Moisés Egert no final da partida. O treinador foi expulso e não pôde acompanhar o apito final do árbitro com o placar empatado em 1 a 1.

JOINVILLE 1 X 1 MARCÍLIO DIAS

Joinville

Ivan, Edson Ratinho, Eduardo Melo, André Baumer, Gustavo, Braga (Edson), Trindade, Lucas de Sá, Luquinhas (Lucas Caetano), Fernandinho e Adriano (Isaac). Técnico: Fabinho Santos.

Marcílio Dias

Júnior Belliato, Rodrigo, Wallace, Magrão, Paulinho, Daniel Pereira, Diego Silva (Jonathas), Nathan Ferreira (Léo Santos), Medina (Guilherme Pitty), Roberto Pítio e Anderson Ligeiro. Técnico: Moisés Egert.

Local: Arena Joinville.

Gols: Anderson Ligeiro, aos 20/1ºT (MAR); Luquinhas, aos 28/1ºT (JEC).

Cartões amarelos: Adriano (JEC); Daniel Pereira, Diego Silva, Nathan, Paulinho e Roberto Pítio (MAR).

Público: 4.345 pessoas.

Renda: R$ 83.555,00.

Arbitragem: Bráulio da Silva Machado, auxiliado por Adenilson Teofilo Cardoso e Clovis Herdt.

Foto: Yan Pedro, JEC

Receba notícias direto no seu celular!
Participe do grupo "Noticias Região do Carneiro News"



Participe do grupo "Noticias Região do Carneiro News" no Telegram!

Sobre Vilmar Carneiro

Vilmar Carneiro
Formado em Jornalismo pela Univali - Universidade do Vale de Itajaí. Passagens profissionais por: Rede de Comunicação Eldorado (RCE/TV- Itajaí), Jornal de Santa Catarina (Agencia RBS/Notícias), Jornal A Notícia, Diário do Litoral (Diarinho) e diretor de jornalismo da extinta Rádio Aquarela FM.

Confira também

Decisão do MP – Torcida União Tricolor do Joinville Esporte Clube de Joinville é suspensa dos estádios por um ano

09.05 – O Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) determinou, em decisão conjunta com a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *