Home / Geral / Águas de Penha trabalha alinhada com os Objetivos do Milênio
Slider

Águas de Penha trabalha alinhada com os Objetivos do Milênio




23.11 – Todos os dias, mais de 5 mil piscinas olímpicas de esgoto sem tratamento são despejados na natureza. Esse é um alerta do instituto Trata Brasil, que elaborou um “esgotômetro” a fim de chamar a atenção da comunidade, empresas e autoridades sobre a responsabilidade de todos em relação à preservação ambiental.

De janeiro até agora, já foram despejadas mais de 1,5 milhão de piscinas nos oceanos, córregos e rios. Para Reginalva Mureb, presidente da Águas de Penha, é fundamental que os municípios se atentem para as causas ambientais não só para a preservação da natureza para as futuras gerações, mas também para a qualidade de vida e sustentabilidade nos dias de hoje.

“Como empresa, trabalhamos para cumprir as metas do Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (também conhecidos por Objetivos do Milênio), firmado pela ONU, de universalizar o acesso à água e os serviços de esgotamento sanitário”, explica ela. A Águas de Penha também é norteada pelas metas do novo Marco Legal do Saneamento, Lei 14.026 de 2020, que estipula o prazo até 2033 para 99% da população ter acesso à água tratada e 90% da população ter coleta dos esgotos. “Com certeza teremos os resultados alcançados bem antes desses prazos”, comenta.

Por: Buriti Jornalistas

Receba notícias direto no seu celular!
Participe do grupo "Noticias Região do Carneiro News"



Participe do grupo "Noticias Região do Carneiro News" no Telegram!

Sobre Vilmar Carneiro

Vilmar Carneiro
Formado em Jornalismo pela Univali - Universidade do Vale de Itajaí. Passagens profissionais por: Rede de Comunicação Eldorado (RCE/TV- Itajaí), Jornal de Santa Catarina (Agencia RBS/Notícias), Jornal A Notícia, Diário do Litoral (Diarinho) e diretor de jornalismo da extinta Rádio Aquarela FM.

Confira também

Nomeação – Juíza Aline Vasty Ferrandin assume a Comarca de Penha

07.08 – O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) confirmou o nome da juíza …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *