Home / Geral / Boletim Coronavírus: Matriz de Risco para Covid-19 em SC aponta nove regiões no nível moderado
Slider

Boletim Coronavírus: Matriz de Risco para Covid-19 em SC aponta nove regiões no nível moderado




01.11 – Mantendo pela quarta semana consecutiva uma tendência de redução das taxas de transmissão e do registro de casos graves e mortes por Coronavírus no Estado, a Matriz de Risco Potencial Regionalizado divulgada no sábado, 30, aponta nove regiões como risco potencial moderado (cor azul) e oito regiões como risco potencial alto (cor amarela).

Houve melhora nos indicadores das regiões Carbonífera, Extremo Sul, Grande Florianópolis, Laguna, Meio Oeste, Serra Catarinense e Vale do Itapocu, que na semana anterior estavam classificadas como nível alto (amarelo), e passaram a ser classificadas como nível moderado (azul), se juntando as regiões do Alto Vale do Itajaí e Alto Vale do Rio do Peixe, que se mantiveram no nível moderado (azul). Já nas regiões da Foz do Rio Itajaí e Oeste, que na semana anterior estavam classificadas como nível moderado (azul), passaram a ser classificadas como nível Alto (amarelo), por apresentarem uma manutenção dos indicadores de gravidade e uma elevação no número de casos confirmados ao longo da semana.

As regiões em risco alto são Alto Uruguai Catarinense, Extremo Oeste, Foz do Rio Itajaí, Médio Vale do Itajaí, Nordeste, Oeste, Planalto Norte e Xanxerê.

Nas últimas semanas tem se observado por uma importante redução dos indicadores de gravidade da pandemia em todo o Estado, principalmente no número de óbitos, que reduziu 19% em relação à semana anterior. No entanto, o número de casos hospitalizados que se manteve estável na faixa de 600 por semana e de internações em leitos de UTI, que se mantêm na faixa de 160 por semana. A maior parte dos pacientes que estão indo a óbito por coronavírus nesse momento são idosos, com idade acima de 60 anos, e que ainda não receberam a dose de reforço da vacina contra a Covid-19.

O principal objetivo da matriz de risco é ser uma ferramenta de tomada de decisão. A nota final do mapa de risco considera um intervalo de variação mais adaptado para cada nível, sendo de 1 a 1,9 como moderado, 2 a 2,9 como alto, 3 a 3,9 como grave e igual a 4 como gravíssimo.

Fonte: Secom

Receba notícias direto no seu celular!
Participe do grupo "Noticias Região do Carneiro News"

Sobre Vilmar Carneiro

Vilmar Carneiro
Formado em Jornalismo pela Univali - Universidade do Vale de Itajaí. Passagens profissionais por: Rede de Comunicação Eldorado (RCE/TV- Itajaí), Jornal de Santa Catarina (Agencia RBS/Notícias), Jornal A Notícia, Diário do Litoral (Diarinho) e diretor de jornalismo da extinta Rádio Aquarela FM.

Confira também

Penha: Câmara de Vereadores define os membros da CPI do Rabecão

03.12 – Célio Francisco (PSDB), Everaldo Dal Pozzo (PL), Luiz Fernando Vailatti (Podemos), Mário Moser …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *