Home / Geral / DEMOROU: MINISTÉRIO DA PESCA ESTUDA MUDAR O PERÍODO DE DEFESO DA PESCA DO CAMARÃO
Slider

DEMOROU: MINISTÉRIO DA PESCA ESTUDA MUDAR O PERÍODO DE DEFESO DA PESCA DO CAMARÃO




04.02 – O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento pôs para consulta pública, pelo prazo de 30 dias, a discussão sobre o período de defeso para cinco espécies de camarão – incluindo o sete barbas – capturados entre o Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. A consulta foi publicada no último dia 30 de janeiro, no Diário Oficial da União, e celebrada, principalmente, pela categoria de pescadores artesanais.

Estão sob consulta o exercício da pesca de arrasto com tração motorizada para a captura do camarão rosa, sete barbas, camarão branco, santana ou vermelho e o barba ruça.  As propostas podem ser enviadas para o e-mail pescasudestesul.sap@agricultura.gov.br. O Departamento de Desenvolvimento e Ordenamento da Pesca vai avaliar as sugestões recebidas e procederá com as adequações pertinentes.

Na portaria, dois períodos de defeso são sugeridos: de 1º de novembro a 31 de dezembro e de 1º de março a 15 de abril. O defeso do sete barbas é nossa maior luta, pois incide diretamente na vida dos pescadores artesanais da nossa região” valorizou o presidente da Comissão da Pesca do Litoral Norte, Luiz Américo, citando que a sugestão da Portaria está mais dentro da realidade.

Para os pescadores artesanais, o atual defeso (1º de março a 31 de maio) não preserva a espécie mais pescada por eles. “Nós analisamos a espécie desde 1996, principalmente seu ciclo reprodutivo, e hoje ele está deslocado”, confirmou o professor Doutor da Univali, Joaquim Olinto Branco, um dos pesquisadores da Instrução Normativa 91 do Ibama e que até 2008 determinava o período do defeso como sendo de 1º de outubro até 31 de dezembro. Os artesanais devem apresentar uma outra data: 1º de marco a 15 de abril e 1º de setembro a 15 de outubro.

Ele detalhou ainda que o camarão sete-barbas possui dois períodos reprodutivos: um de maior e um de menor intensidade. O de maior intensidade, segundo o professor Joaquim, é justamente no final do ano. “O que já está acontecendo é que o volume pescado e o tamanho do camarão estão reduzindo. O defeso errado e o aumento de barcos de pesca têm favorecido isso”, encerrou.

Fonte e texto: Jornal do Comércio (Piçarras) –  Jornalista: Felipe Bieng

Receba notícias direto no seu celular!
Participe do grupo "Noticias Região do Carneiro News"



Participe do grupo "Noticias Região do Carneiro News" no Telegram!

Sobre Vilmar Carneiro

Vilmar Carneiro
Formado em Jornalismo pela Univali - Universidade do Vale de Itajaí. Passagens profissionais por: Rede de Comunicação Eldorado (RCE/TV- Itajaí), Jornal de Santa Catarina (Agencia RBS/Notícias), Jornal A Notícia, Diário do Litoral (Diarinho) e diretor de jornalismo da extinta Rádio Aquarela FM.

Confira também

Itajaí – Corpo de homem é encontrado boiando no mar do Canto do Morcego

05.07 – No início da tarde de hoje, populares encontraram o corpo de um homem …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *