Home / Geral / Escondidinha: Cobra jararaca é encontrada em couve-flor em Porto Belo
Slider
Apesar do susto a espécie Dormideira é inofensiva Foto/BMSC

Escondidinha: Cobra jararaca é encontrada em couve-flor em Porto Belo




01.10 – Uma moradora de Porto Belo levou um grande susto na manhã de ontem (30). Ela havia comprado uma embalagem de couve-flor e, ao cortar a hortaliça, deu de cara com a cobra jararaca.

Ela acionou o GOR (Grupo de Operações e Resgate), que fez o resgate do animal. Conforme o grupo, se trata de uma “jararaca-dormideira” (Dipsas mikanii), que não possui peçonha, ou seja, é inofensiva e ainda auxilia no controle de pragas.

A mulher informou que ao cortar a couve flor, a cobra subiu em sua mão, onde rapidamente soltou a hortaliça e embrulhou em uma sacola plástica.

Apesar do susto, o biólogo Christian Raboch, da Fundação Jaraguaense de Meio Ambiente, garante que a espécie Dormideira (Dipsas neuwiedii) é inofensiva. “Ela estava ali porque se alimenta de lesmas e caracóis”, diz.

Segundo as orientações do biólogo, caso ocorra uma picada com uma cobra peçonhenta, deve-se manter a calma e lavar o ferimento com água e sabão. “Se for na mão, deixá-la na altura do peito e ir direto para o hospital”, completa.

O animal foi resgatado e encaminhado para o sítio de reabilitação do GOR onde será examinada e posteriormente solta em seu habitat.

 

Receba notícias direto no seu celular!
Participe do grupo "Noticias Região do Carneiro News"



Participe do grupo "Noticias Região do Carneiro News" no Telegram!

Sobre Vilmar Carneiro

Vilmar Carneiro
Formado em Jornalismo pela Univali - Universidade do Vale de Itajaí. Passagens profissionais por: Rede de Comunicação Eldorado (RCE/TV- Itajaí), Jornal de Santa Catarina (Agencia RBS/Notícias), Jornal A Notícia, Diário do Litoral (Diarinho) e diretor de jornalismo da extinta Rádio Aquarela FM.

Confira também

Ciclone Extratropical – Ventos de até 132 km/h deixam rastro de destruição na região

11.08 – Os fortes ventos que atingiram a região na quarta-feira chegaram ao pico de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *