Home / Geral / TAVA GRÁVIDA: PESQUISADORES CONFIRMAM QUE TONINHA ENCONTRADA NA PRAIA DO TABULEIRO EM BARRA VELHA MORREU POR AFOGAMENTO
Slider

TAVA GRÁVIDA: PESQUISADORES CONFIRMAM QUE TONINHA ENCONTRADA NA PRAIA DO TABULEIRO EM BARRA VELHA MORREU POR AFOGAMENTO




04.02 – Pesquisadores da Unidade de Estabilização de Animais Marinhos da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), do Projeto de Monitoramento das Praias da Bacia de Santos, com base em Penha, confirmaram hoje,  que a toninha encontrada na Praia da Tabuleiro, em Barra Velha, em outubro do ano passado, era uma fêmea, estava grávida e morreu por afogamento.  A suspeita é que o animal foi emalhado acidentalmente por uma rede próxima da costa.

Segundo os pesquisadores o animal apresentava um corte parcial na nadadeira da cauda (compatível com objeto cortante) e fortes marcas lineares, indicativos de interação com redes de pesca. O exame das vias aéreas e pulmões confirmou a morte por afogamento da toninha. O feto era uma fêmea e estava em idade de gestação avançada, com 62 centímetros de comprimento e três quilos e duzentos gramas.

“O que nos chamou a atenção foi o fato desta fêmea ainda ser capaz de gestar um novo filhote em idade avançada. É uma pena o registro ter sido feito após a morte”, comentou a médica veterinária Tiffany Emmerich, da equipe de análises do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS).

Ameaça de extinção

Segundo estudos, a toninha, e o golfinho mais ameaçado de extinção no Brasil. Através de amostras de dentes, a equipe confirmou que ela tinha cerca 18 anos de idade. Já a expectativa de vida para fêmeas desta espécie é em torno de 20 anos, relativamente baixa quando comparada à maioria das espécies de golfinhos.

O PMP-BS é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama. Tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos. O projeto é desenvolvido desde Laguna (SC) até Saquarema (RJ), sendo dividido em 15 trechos. A Univali monitora o Trecho 4, compreendido entre Governador Celso Ramos a Barra Velha.

Ao encontrar animais marinhos mortos ou debilitados, avise o PMP-BS pelo telefone 0800 642 3341. A ligação é gratuita e funciona diariamente das 8h às 17h30min.

Fonte e foto : PMPBS

Por: Vilmar Carneiro

 

Receba notícias direto no seu celular!
Participe do grupo "Noticias Região do Carneiro News"

Sobre Vilmar Carneiro

Vilmar Carneiro
Formado em Jornalismo pela Univali - Universidade do Vale de Itajaí. Passagens profissionais por: Rede de Comunicação Eldorado (RCE/TV- Itajaí), Jornal de Santa Catarina (Agencia RBS/Notícias), Jornal A Notícia, Diário do Litoral (Diarinho) e diretor de jornalismo da extinta Rádio Aquarela FM.

Confira também

Navegantes: Acontece amanhã na praia do Gravatá e na Central o mutirão “Limpando o Mundo”

17.09 – O Grupo de Trabalho de Educação Ambiental de Navegantes com o apoio da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *