Home / Policia / Araquari: Homem bota fogo em carro e casa de vizinhos, atira em duas pessoas e depois tira a própria vida com um tiro na cabeça
Slider
Cerca de 10 pessoas moravam no local - Foto/Bombeiros

Araquari: Homem bota fogo em carro e casa de vizinhos, atira em duas pessoas e depois tira a própria vida com um tiro na cabeça




04.11 – Uma briga de vizinhos terminou com um homem morto, dois homens baleados, uma casa e um carro destruídos pelo fogo. O caso aconteceu por volta das 11h30, no bairro Itinga, em Araquari.

Conforme a polícia, o motivo do conflito foi uma briga entre vizinhos, que moravam de frente um para o outro. O homem de 47 anos, que tirou a própria vida, tinha uma rixa com moradores de uma quitinete. Em momento de fúria, ele jogou um carro contra a casa onde moram, ao menos, 10 pessoas, depois colocou fogo no veículo, na casa e saiu atirando várias vezes com uma pistola calibre 9 milímetros.

Dois homens foram atingidos pelos disparos. Eles foram atendidos e encaminhados ao Hospital Municipal São José, em Joinville, e não correm risco de morte.

Depois, o homem voltou para casa, conversou com a esposa e com a filha, subiu para o segundo andar e atirou contra a própria cabeça. Ele chegou a ser encaminhado ao hospital com vida, mas não resistiu.

A Polícia Civil investiga o caso e deve ouvir os dois homens atingidos, além de outros moradores e, nos próximos dias, a esposa e a filha do homem.

 

Receba notícias direto no seu celular!
Participe do grupo "Noticias Região do Carneiro News"



Participe do grupo "Noticias Região do Carneiro News" no Telegram!

Sobre Vilmar Carneiro

Vilmar Carneiro
Formado em Jornalismo pela Univali - Universidade do Vale de Itajaí. Passagens profissionais por: Rede de Comunicação Eldorado (RCE/TV- Itajaí), Jornal de Santa Catarina (Agencia RBS/Notícias), Jornal A Notícia, Diário do Litoral (Diarinho) e diretor de jornalismo da extinta Rádio Aquarela FM.

Confira também

Investigação – Polícia Civil investiga morte de criança de três anos em Penha

13.08 – A Polícia Civil investiga a morte do menino B.J., de três anos e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *