Home / Geral / Beliscada: Surfista teve o pé mordido por tubarão mangona na praia Central de Navegantes
Slider

Beliscada: Surfista teve o pé mordido por tubarão mangona na praia Central de Navegantes




25.01 – Um surfista de 43 anos que pegava onda na praia Central de Navegantes, perto do posto salva-vidas 3, teve o pé mordido por um tubarão mangona. O incidente foi na manhã de ontem.

Os bombeiros atenderam o surfista por volta das oito horas da manhã. O rapaz é de Blumenau, mas veio surfar em Navegantes. Os bombeiros fizeram um curativo para estancar o sangue e levaram o rapaz ao hospital de Navegantes.

Tubarão Mangona

O professor Jules Souto, especialista e curador do Museu Oceanográfico da Univali, analisou a foto do machucado e concluiu que a mordida foi de um tubarão mangona.

A conclusão de que o ataque foi de um mangona é  por causa do tipo de lesão. “A lesão na porção inferior se estendeu, o que ocasionou um corte mais longo e mais profundo que os demais. O corte paralelo, associado aos pequenos furos na porção superior, é típico de dentes alongados cônicos, e não triangulares e chatos como na maioria dos tubarões. O tipo de mordida no estilo “bote” também é característico deste tipo de lesão, muito semelhante ao já registrado em Santa Catarina, quando um banhista foi mordido na cabeça. Desta forma a única foto que chegou até mim, reúne todas as características de uma “mordidela” desferida por um tubarão mangona (carcharias taurus)”, informou.

Tubarão gosta de peixes

O professor reforçou que este animal costuma se alimentar de peixes. “Exemplares desta espécie podem ser observados no Oceanic Aquarium em Balneário e eram bastante comuns em nossas praias no passado, quando nadavam a cerca de dois metros de profundidade, principalmente à noite”, contou. Os mangonas foram praticamente dizimados, havendo agora uma pequena população, não chegando atualmente a 2,8% de sua população original.

O professor diz que o mangona, que pode medir até três metros, não chegou a morder o pé do surfista com intenção de ferir, mas deu “uma beliscadinha” para conferir o que estava se mexendo na água sobre a prancha. “Ele responde a estímulos, o banhista movimentou o pé do lado dele e o tubarão mordiscou, mas primeiro ele confere para ver o que é. O tubarão confere com a boca. Ele vê que é um animal muito grande (surfista)  e não se interessa. Ele não ataca grandes presas”, concluiu.

Fonte: Diarinho

Foto Bombeiros Militar

Receba notícias direto no seu celular!
Participe do grupo "Noticias Região do Carneiro News"



Participe do grupo "Noticias Região do Carneiro News" no Telegram!

Sobre Vilmar Carneiro

Vilmar Carneiro
Formado em Jornalismo pela Univali - Universidade do Vale de Itajaí. Passagens profissionais por: Rede de Comunicação Eldorado (RCE/TV- Itajaí), Jornal de Santa Catarina (Agencia RBS/Notícias), Jornal A Notícia, Diário do Litoral (Diarinho) e diretor de jornalismo da extinta Rádio Aquarela FM.

Confira também

Novo Fórum – Comarca de Penha é oficialmente instalada

12.08 – O Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) oficializou a instalação da Comarca …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *