Home / Geral / DEMOROU: MINISTÉRIO DA PESCA ESTUDA MUDAR O PERÍODO DE DEFESO DA PESCA DO CAMARÃO
Slider

DEMOROU: MINISTÉRIO DA PESCA ESTUDA MUDAR O PERÍODO DE DEFESO DA PESCA DO CAMARÃO




04.02 – O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento pôs para consulta pública, pelo prazo de 30 dias, a discussão sobre o período de defeso para cinco espécies de camarão – incluindo o sete barbas – capturados entre o Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. A consulta foi publicada no último dia 30 de janeiro, no Diário Oficial da União, e celebrada, principalmente, pela categoria de pescadores artesanais.

Estão sob consulta o exercício da pesca de arrasto com tração motorizada para a captura do camarão rosa, sete barbas, camarão branco, santana ou vermelho e o barba ruça.  As propostas podem ser enviadas para o e-mail pescasudestesul.sap@agricultura.gov.br. O Departamento de Desenvolvimento e Ordenamento da Pesca vai avaliar as sugestões recebidas e procederá com as adequações pertinentes.

Na portaria, dois períodos de defeso são sugeridos: de 1º de novembro a 31 de dezembro e de 1º de março a 15 de abril. O defeso do sete barbas é nossa maior luta, pois incide diretamente na vida dos pescadores artesanais da nossa região” valorizou o presidente da Comissão da Pesca do Litoral Norte, Luiz Américo, citando que a sugestão da Portaria está mais dentro da realidade.

Para os pescadores artesanais, o atual defeso (1º de março a 31 de maio) não preserva a espécie mais pescada por eles. “Nós analisamos a espécie desde 1996, principalmente seu ciclo reprodutivo, e hoje ele está deslocado”, confirmou o professor Doutor da Univali, Joaquim Olinto Branco, um dos pesquisadores da Instrução Normativa 91 do Ibama e que até 2008 determinava o período do defeso como sendo de 1º de outubro até 31 de dezembro. Os artesanais devem apresentar uma outra data: 1º de marco a 15 de abril e 1º de setembro a 15 de outubro.

Ele detalhou ainda que o camarão sete-barbas possui dois períodos reprodutivos: um de maior e um de menor intensidade. O de maior intensidade, segundo o professor Joaquim, é justamente no final do ano. “O que já está acontecendo é que o volume pescado e o tamanho do camarão estão reduzindo. O defeso errado e o aumento de barcos de pesca têm favorecido isso”, encerrou.

Fonte e texto: Jornal do Comércio (Piçarras) –  Jornalista: Felipe Bieng

Receba notícias direto no seu celular!
Participe do grupo "Noticias Região do Carneiro News"

Sobre Vilmar Carneiro

Vilmar Carneiro
Formado em Jornalismo pela Univali - Universidade do Vale de Itajaí. Passagens profissionais por: Rede de Comunicação Eldorado (RCE/TV- Itajaí), Jornal de Santa Catarina (Agencia RBS/Notícias), Jornal A Notícia, Diário do Litoral (Diarinho) e diretor de jornalismo da extinta Rádio Aquarela FM.

Confira também

Águas de Penha vai instalar reservatório móvel inédito para atender bairros São Cristóvão e São Nicolau na temporada de verão

06.12 – A concessionária Águas de Penha vai instalar um reservatório modular, do tipo contêiner, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *