Home / Policia / Luiz Alves: Policia Civil prende dois homens com cargas de açúcar e fertilizantes roubadas no Paraná
Slider

Luiz Alves: Policia Civil prende dois homens com cargas de açúcar e fertilizantes roubadas no Paraná




02.04 – Polícia Civil apreendeu, na manhã dessa quinta-feira (02), uma carga roubada no estado do Paraná, de 22 toneladas de açúcar roubada e cerca de oito toneladas de fertilizantes. Duas pessoas foram presas por receptação de produtos roubados.

O primeiro detido é um ex-vereador da cidade e atualmente acessor parlamentar de um deputado estadual de Santa Catarina. Ele, segundo a polícia, mantinha os fertilizantes e agrotóxicos em um galpão, onde estes (produtos) passavam pelo processo de adulteração e eram reembalados para venda.

O segundo homem autuado é proprietário de um alambique, que tinha comprado a carga de açúcar do ex-vereador. Cerca de sete toneladas do produto já havia sido embalada em sacaria do alambique, descaracterizando a embalagem da fábrica.

Além dos produtos, também foram apreendidas diversas embalagens vazias e sem marca aparente, balanças e equipamentos utilizados na adulteração das mercadorias, que eram revendidas para agricultores da região de Luiz Alves.

Os dois foram encaminhados para a Delegacia de Polícia, sendo instaurado Inquérito Policial. A dupla foi autada por receptação de produtos roubados.

Fonte e foto: Polícia Civil

Receba notícias direto no seu celular!
Participe do grupo "Noticias Região do Carneiro News"



Participe do grupo "Noticias Região do Carneiro News" no Telegram!

Sobre Vilmar Carneiro

Vilmar Carneiro
Formado em Jornalismo pela Univali - Universidade do Vale de Itajaí. Passagens profissionais por: Rede de Comunicação Eldorado (RCE/TV- Itajaí), Jornal de Santa Catarina (Agencia RBS/Notícias), Jornal A Notícia, Diário do Litoral (Diarinho) e diretor de jornalismo da extinta Rádio Aquarela FM.

Confira também

Operação Paraquat – Três homens são presos por comércio ilegal de agrotóxico em SC

05.07 – Uma operação policial de combate ao comércio ilegal de agrotóxico em Santa Catarina …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *