Home / Policia / No Espeto Corrido: Dono da churrascaria Galpão Gaúcho é preso por servir carne vencida e roubada à clientela
Slider

No Espeto Corrido: Dono da churrascaria Galpão Gaúcho é preso por servir carne vencida e roubada à clientela




29.01 – O dono da tradicional churrascaria  Galpão Gaúcho,  de Itajaí, comprava carnes vencidas e roubadas para servir à clientela desde o ano passado. O crime contra a saúde pública foi descoberto pela equipe do delegado da Deic, Osnei Valdir de Oliveira.

O dono do restaurante, que foi preso em flagrante, agia em conluio com funcionários de uma empresa que beneficiava carnes velhas para fazer ração e farinhas para animais. A carne era desviada da linha de produção dessa empresa e acabava na mesa da churrascaria de Itajaí como se fosse apta ao consumo humano.

Os representes da empresa informaram à polícia que os produtos  desviados pelos funcionários são impróprios pro consumo humano e os alimentos deveriam ser levados pra matriz na empresa, na cidade de Tubarão, para serem processados e transformados em matéria prima pra biodiesel e ração animal.

Durante a investigação, foi descoberto que quatro funcionários da empresa praticavam esses furtos. A carne roubada e vencida era revendida pra churrascaria Galpão Gaúcho, que fica às margens da BR 101, no bairro Salseiros, em Itajaí. O dono e funcionários do restaurante faziam o transporte das carnes vencidas, armazenavam no freezer da churrascaria e depois serviam aos clientes.

A Deic cumpriu ordens judiciais nesta sexta-feira nas cidades de Balneário Piçarras e Itajaí, apreendendo parte das carnes furtadas, além de armas de fogo e munições. Duas pessoas foram presas em flagrante.

A vigilância Sanitária acompanhou operação na churrascaria e cerca de 800 quilos de carne imprópria para consumo humano foram apreendidos. Na casa do dono do restaurante foi apreendida uma arma e R$ 12 mil em dinheiro. O comerciante foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma.

Segundo o delegado, alguns produtos estavam tão deteriorados que o próprio dono da churrascaria reclamava que a “carne estava podre”. “Além da carne estar com data de validade vencida, era transportada sem qualquer critério sanitário, já que se destinava a produção de matéria prima para biodiesel e ração animal, contudo, ainda assim servia aos clientes, os quais ao avaliarem o estabelecimento comercial em uma rede social, demonstravam a insatisfação com os alimentos servidos, principalmente em relação ao mau cheiro da carne”, narrou o delegado.

A justiça autorizou a interdição da  churrascaria. O dono do restaurante e outros envolvidos no esquema foram indiciados por furto qualificado, receptação qualificada, crime contra a relação de consumo e associação criminosa.

Por: Fanciele Marcon (Diarinho)

Foto: Polícia Civil/Deic

Receba notícias direto no seu celular!
Participe do grupo "Noticias Região do Carneiro News"



Participe do grupo "Noticias Região do Carneiro News" no Telegram!

Sobre Vilmar Carneiro

Vilmar Carneiro
Formado em Jornalismo pela Univali - Universidade do Vale de Itajaí. Passagens profissionais por: Rede de Comunicação Eldorado (RCE/TV- Itajaí), Jornal de Santa Catarina (Agencia RBS/Notícias), Jornal A Notícia, Diário do Litoral (Diarinho) e diretor de jornalismo da extinta Rádio Aquarela FM.

Confira também

Falso Médium – Homem que dizia incorporar “Madre Catarina” é denunciado em SC

11.08 – Um homem que teria ludibriado inúmeras vítimas com falsas promessas de cura, praticando …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *