Quarta, 17 de Julho de 2024
15°

Tempo limpo

Penha, SC

Senado Federal Senado Federal

Humberto Costa alerta para os perigos da regulamentação dos cigarros eletrônicos

O senador Humberto Costa (PT-PE), em pronunciamento no Plenário nesta terça-feira (9), expressou preocupação com a proposta que regulamenta a produ...

09/07/2024 às 18h47
Por: Carneiro News Fonte: Agência Senado
Compartilhe:
 - Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado
- Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

O senador Humberto Costa (PT-PE), em pronunciamento no Plenário nesta terça-feira (9), expressou preocupação com a proposta que regulamenta a produção, importação, exportação, comercialização e o consumo dos dispositivos eletrônicos para fumar (DEFs), conhecidos como cigarros eletrônicos, em todo o território nacional. O PL 5.008/2023 , da senadora Soraya Thronicke (Podemos-MS), está análise da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

Para Humberto, os cigarros eletrônicos representam um perigo iminente à saúde pública, com potencial para causar doenças graves, incluindo câncer. O senador alertou que esses dispositivos contêm mais de 2 mil substâncias químicas, muitas delas reconhecidamente tóxicas e cancerígenas.

— Essa ideia de que o vape é alternativa potencialmente menos tóxica que o cigarro é uma mentira plantada na sociedade pela indústria tabagista, a mesma que disse, lá atrás, que a nicotina também não viciava. O vape é uma nova fábrica de câncer, uma maneira socialmente tragável de se matar seres humanos por meio da degeneração dos seus órgãos e com as doenças mais atrozes. Não há nada de positivo ou menos danoso nos cigarros eletrônicos. É uma falácia. São afirmações sem qualquer evidência científica. Ao contrário, todos os estudos e pesquisas mostram o dano que é o uso desse equipamento. O cigarro eletrônico tem mais de 2 mil substâncias, incontáveis delas tóxicas e cancerígenas — alertou.

O senador também destacou que, desde 2009, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por meio da Resolução 46, proíbe a comercialização, a importação e a propaganda desses produtos. O parlamentar mencionou um artigo publicado recentemente naFolha de S. Paulo, assinado por ex-ministros da saúde, que alerta para os perigos da regulamentação desses produtos. Entre os riscos mencionados, estão as lesões causadas pela explosão das baterias e a presença de altos níveis de nicotina e metais pesados, como alumínio, cromo, níquel e cobre, associados a várias doenças graves.

Continua após a publicidade
Anúncio

— É um retrocesso inacreditável! Não é possível crer que, em 2024, queiramos estimular por meio de lei o consumo de nicotina e a volta do uso de cigarros em ambientes fechados. Liberar o cigarro eletrônico não vai reduzir quaisquer danos; ao reverso, vai ampliar o acesso e a oportunidade do consumo entre os jovens, especialmente com essa ideia mentirosa de que o produto é menos nocivo, vai condenar crianças, adolescentes e jovens a iniciar ou manter o vício desde muito cedo, com todos os riscos à saúde e à vida que isso trará — disse.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Penha, SC Atualizado às 21h04 - Fonte: ClimaTempo
15°
Tempo limpo

Mín. 15° Máx. 20°

Qui 18°C 15°C
Sex 20°C 15°C
Sáb 19°C 14°C
Dom 19°C 15°C
Seg 22°C 14°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio
Anúncio